junho 25, 2017

970×90
970×90

Prefeita de Lauro de Freitas propõe inclusão do Centro Panamericano de Judô no Cidade Educadora

Prefeita de Lauro de Freitas propõe inclusão do Centro Panamericano de Judô no Cidade Educadora

No mais alto lugar do podium a equipe brasileira de judô sub-21 comemorou o ouro na disputa com a Rússia, que ficou com a prata no Super Desafio BRA Copa Internacional de Seleções, realizado nesta quinta-feira (15), no Centro Panamericano de Judô (CPJ), em Lauro de Freitas, sob forte comoção da torcida que ovacionou de pé os campeões. Itália e Alemanha ficaram empatadas no terceiro lugar. A prefeita Moema Gramacho participou da mesa de autoridades nessa final do desafio.

Oito países participaram do torneio que chega a sua terceira edição com disputa de alto nível técnico entre algumas das maiores potências mundiais do esporte na atualidade. As seleções da França, Rússia, Holanda, Itália, Grã Bretanha, Alemanha e Portugal foram abatidas pela equipe brazuca na final transmitida ao vivo pelo canal Sportv.                

A competição é uma prévia do Campeonato Mundial por Equipes sub 21 deste ano, que acontecerá em outubro, em Zagreb, na Croácia. Para Moema, a disputa além de entretenimento sadio é um referencial para o público jovem. “Um espetáculo como esse para nossas crianças e adolescentes é maravilhoso. Este é um espaço de qualidade única na Bahia, é fruto de um trabalho que deu certo, de um sonho que foi realizado”, celebrou.

Após o término da cerimônia de premiação a prefeita reuniu-se, ainda na sede do CPJ, com representantes dos governos estadual e federal e da Confederação Brasileira de Judô para propor ações que envolvam o Centro no roteiro do projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, o Cidade Educadora . na mesa de dialoga estavam o presidente da CBJ, , Silvio Acácio Borges, e a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esportes, Olívia Santana.

“A ideia do Cidade Educadora é fomentar em Lauro de Freitas educação de tempo integral utilizando equipamentos públicos e particulares por meio de voluntariado, para garantir atividades educativas no turno oposto às aulas regulares”, explicou.                 

A Semed fez o levantamento em cada bairro dos locais que tem potencial para serem utilizados com esta finalidade, com propostas voltadas para a inclusão do esporte na pauta das ações educadoras dos alunos da rede pública. De acordo com a gestora, a meta é que todos os estudantes estejam envolvidos em atividades complementares à grade curricular.                       

Uma nova reunião foi marcada para dar sequência aos diálogos com vistas a formação de estratégias para executar o Cidade Educadora no CPJ com apoio dos governos e a parceria da Confederação.”Não queremos usar apenas este espaço, a ideia é levar o judô para todas as escolas e estender o esporte a todos”, finalizou Moema.          


abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde